Análise Completa - DLCs do Skyrim



The Elder Scrolls V: Skyrim, um dos RPGs offlines mais famosos e jogados do mundo até hoje recebeu muitas atualizações e acréscimos através de três Dlcs, ou conteúdos complementares, diferentes ao longo dos meses sucessores ao seu lançamento. A primeira foi a Dawnguard, lançada em Agosto de 2012 com uma história voltada para o vampirismo. A segunda foi a Hearthfire, lançada em Outubro de 2012 inovando todo o sistema de casas e troféus. A última foi a Dragonborn, lançada em fevereiro de 2013 com uma ilha totalmente nova a ser explorada. Consideremos em detalhes cada uma das três épicas DLCs deste incrível título.



-> Dawnguard



Esta DLC é para mim a melhor adição de Skyrim. Entre as três existentes, essa é a de melhor história e a que tem mais locais diferentes para explorar (não confunda com a que tem mais dungeons, pois no caso seria a Dragonborn). O enredo é focado nos vampiros anciãos de Volkihar, liderados por Lorde Harkon que tem como objetivo acabar com a maldição de que vampiros ficam enfraquecidos sob a luz solar. O conteúdo da DLC é imenso, com 12 missões na campanha principal, 9 missões extras relacionadas à facção escolhida (vampiros ou caçadores de vampiros, os Dawnguard), e ainda 4 missões adicionais não relacionadas com a campanha; mais de 80 novos NPCs; 23 novas localizações em Skyrim, destacando mapas gigantes do Vale Perdido e do plano de Oblivion Soul Cairn; novas criaturas: tais como gigante de gelo, troll de armadura e gárgula; novos shouts poderosos e a capacidade de se tornar um lorde vampiro ou um lobisomem melhorado com perks; 19 novas armas e 5 novas armaduras; 5 novos itens de alquimia e vários novos livros.


Sobre a Campanha



Como eu já falei, para mim esta DLC é a que tem a melhor história, tratando sobre o ambicioso vampiro Lorde Harkon e sua família de um lado e a legião caçadora de vampiros, nomeada Dawnguard, do outro. Há muitas revelações e algumas reviravoltas ao longo da campanha, e é através dela que você conseguirá visitar os novos incríveis mapas e lutar contra novos monstros também magníficos. Logo no começo você terá a oportunidade de se tornar um lorde vampiro, mas caso não queira se juntar aos vampiros, mas ainda assim queira adquirir esta forma, basta falar com Serana durante ou após a campanha, e ela te concederá o poder. Outros pontos interessantes da campanha: engloba novos dragões, um novo Elder Scroll, envolve os elfos das neves antes de se tornarem os falmers, libera novos seguidores (incluindo trolls e cães infernais), possibilita a luta contra alguns bosses diferentes.


Sobre os Locais



Além das várias cavernas disponibilizadas, há dois mapas muito diferenciados e bonitos: o vale perdido e Soul Cairn. Vou falar um pouco mais sobre cada um. Vale Perdido: é um local cercado por montanhas e com várias áreas glaciais e aldeias de falmers. É acessado pela Darkfall Cave, que é simplesmente a caverna mais épica de Skyrim! Você cai por uma cachoeira subterrânea, luta contra vários inimigos incluindo um dente de sabres com pelos pretos, observa vários cenários muito legais dentro de uma caverna e em alguns pontos necessita do uso da tocha, pois sem a iluminação fica quase que impossível de enxergar. No vale perdido você também pode matar gigantes de gelo que dropam esferas que permitem acessar partes remotas do mapa e procurar por insetos raríssimos conhecidos como Shellbugs que podem ser minerados e usados para craftar um elmo exclusivo com uma aparência bem diferente da maioria. Soul Cairn, por sua vez, é parte de Oblivion, e por isso é habitado por almas e mortos-vivos, e tem uma aparência sinistra com um chão cinza e várias ruínas sombrias e várias árvores mortas que tornam o cenário único. Em Soul Cairn ocorre uma batalha única contra um dragão Boss morto-vivo e uma possível batalha com um Boss secreto: o ceifador. Não é nada fácil liberar a segunda batalha, provavelmente você vai ter que consultar guias na internet para conseguir.


Sobre Poderes e Magias



Os melhores feitiços são desbloqueados em Soul Cairn, sendo principalmente voltados para Conjuração. Você vai poder evocar os draugr de Oblivion e um cavalo chamado Arvak. É muito legal, pois você vai ter um cavalo nas suas mãos, sempre que quiser vai poder simplesmente conjurá-lo e montar nele para fugir ou para chegar em algum lugar mais rapidamente. Tem três novos shouts, sendo que um deles, o melhor, permite convocar o dragão morto-vivo para te ajudar nas batalhas em Skyrim. Com relação aos poderes, você vai ter acesso à melhorias e perks para lobisomens e para lorde vampiro. Você ganha perk points enquanto joga na forma bestial, quanto mais jogar e mais matar oponentes, mais perks você vai liberar. Os perks para lorde vampiro permitem, por exemplo, conjurar duas gárgulas para lutar ao seu lado e envenenar os alvos com ataques corpo a corpo. Já os perks para lobisomem permitem, por exemplo, causar até 100% mais de dano em cada ataque e recarregar o dobro da vida ao se alimentar de carne.


Sobre Equipamentos



Esta DLC libera novas armas de Dragões, que estavam em falta para completar o equipamento de Skyrim. Também libera balestras, ou bestas, armas para arqueiros eficazes contra vampiros principalmente, com setas elétricas, explosivas e congelantes. Você também ganha uma espada e um arco exclusivos e poderosos ao completar a campanha. Com relação às armaduras, existem duas dos Dawnguard, realmente com aquela aparência sombria para caçadores de vampiros. Os falmers não ficaram de fora, com três novas armaduras com aparências surpreendentes e os vampiros também tem uma única armadura, voltada para magos. Há alguns equipamentos liberados após uma pequena história não relacionada com a campanha, mas sim voltada para os Dwemer.


Finalizando, recomendo e muito esta DLC, não que as outras duas sejam ruins, mas essa supera pelos lugares que libera e pela campanha de algumas horas de diversão. Se você só pode comprar uma das DLCs e está em duvida de qual comprar, pense da seguinte maneira: a hearthfire é apenas para construção de casas e adoção de crianças e nada mais; a Dragonborn libera uma nova ilha e toda a história se passa por lá, dando acesso ao mundo de um príncipe daédrico chamado Hermaeus Mara e possibilitando lutar contra vários Dragon Priests em diferentes cavernas. Também fornece muitos feitiços novos e shouts úteis, sendo um deles para montar em dragões. Já a Dawnguard é voltada principalmente para quem gosta de uma boa campanha, e para quem gosta de vampiros e lobisomens; para explorar cavernas, Dragonborn é recomendada, para explorar mapas abertos, Dawnguard supera e muito.



-> Hearthfire




Esta é uma DLC voltada somente para a construção de casas e adoção de crianças. Você pode comprar o terreno em três diferentes locais, tendo cumprido algumas quests do jogo normal para se tornar Thane de tais locais antes. O primeiro terreno fica em Falkreath, o segundo em Dawnstar e o terceiro em Morthal. Após comprar os terrenos por uma quantia em moedas, você poderá construir a casa da maneira que quiser, com três cômodos personalizáveis além dos cômodos fixos. Para isso, você vai precisar de materiais de construção, comprados a partir de seu Housecarl ou de outras diferentes maneiras.



Tendo tudo em mãos, você poderá construir os cômodos a partir da bancada de trabalho do lado do terreno, primeiro você constrói uma casa pequena, depois um hall principal e a partir daí você vai poder escolher os três comodos personalizáveis de uma casa para outra. São várias opções: torre do encantador (para enchanting, com mesa arcana e tudo mais), quartos, greenhouse (uma sala com vários vasos onde você pode plantar todo tipo de planta coletada em suas viagens), laboratory (para alquimia, com vários ingredientes), storage room (vários armários e prateleiras), trophy room (a sala mais legal, onde você pode criar estátuas de monstros que você derrotou em Skyrim, tendo algum item que ele dropa consigo, isso inclui trolls de gelo, dragões, draugr, falmers, aranhas, esqueletos e lobos), livraria (muitas e muitas estantes para centenas de livros), armory (vários manequins e display cases para armas e armaduras serem exibidas), kitchen (uma cozinha normal). Também é possível ter um porão com altar para todos os deuses e uma fornalha própria.



Após criar os cômodos, você já vai poder entrar na casa, e em cada cômodo vai encontrar uma bancada de trabalho, onde você vai poder construir os móveis. São milhares de móveis diferentes, todos já vem selecionados conforme o cômodo escolhido, basta construí-los tendo material no inventário. Tendo construído um quarto, você pode adotar até duas crianças em Skyrim e deixá-las morar na sua casa construída, assim como uma esposa ou marido. É possível comprar um cavalo, galinhas e vacas para ficarem do lado de fora da casa, e contratar serviçais particulares, como um steward (um follower seu pode se tornar housecarl para sua construção e vender materiais), uma carruagem própria para viajar de uma cidade para outra e um bardo, para tocar músicas no hall principal. De vez em quando acontecem eventos aleatórios na casa, como ataque de skeevers no porão, de ladrões e gigantes do lado de fora ou ainda de lobos e draugr.



Assim, esta DLC é muito boa para você ter sua própria casa, erguida pelos seus próprios braços e do jeito que você quer. Realmente, as três casas dão de 10 a zero nas demais disponibilizadas no Skyrim. É bem legal ter um lar onde você pode guardar seus itens, mostrar troféus de batalhas vencidas, plantar diferentes flores e cultivos, etc. É um belo complemento para Skyrim, porém eu recomendaria você comprar primeiramente as DLCs Dawnguard e Dragonborn, pois fornecem mais horas de diversão e muitos lugares para explorar além de difíceis batalhas para travar.



-> Dragonborn



Esta DLC se passa na ilha de Solstheim, onde um Dragon Priest chamado Miraak pretende retornar ao mundo para dominá-lo. Durante a campanha, e depois dela, você vai ter acesso ao mundo do príncipe Daédrico Hermaeus Mora, através de Black Books, sendo que nessa dimensão você vai se deparar com diferentes criaturas poderosas e vai ficar confuso com um mapa um tanto quanto estranho e diferente de tudo que já tenha visto antes. Vários livros enfileirados formando paredes, lagos de água negra com tentáculos gigantes acertando as plataformas próximas, corredores que se alteram de uma hora pra outra, criando novos caminhos e se estendendo como se fossem elásticos. Enfim, só vendo para realmente entender a loucura que é o lugar. Nessa adição você vai ter acesso: a 7 novas missões da campanha e 28 side quests; mais de 90 novos NPCs; mais de 90 novas localizações, sendo que a maioria se resumem em cavernas na ilha de Solstheim; várias novas criaturas, incluindo Seekers, Lurkers, Serpentine Dragons e Ash Spawns; muitos feitiços e shouts, incluindo um que permite montar em dragões; 30 novas armas e 4 novas armaduras; vários itens e equipamentos únicos, incluindo novas máscaras de Dragon Priests.


Sobre a Campanha



Para ser honesto, a história da DLC não é muito boa, sendo superada facilmente pela história da Dawnguard. Entretanto, a campanha é interessante e divertida, e ao longo dela você vai explorar uma ruína Dwemer com alguns enigmas a serem solucionados, vai explorar o mundo de Hermaeus e vai conhecer um pouco mais sobre a ilha de Solstheim e sobre Miraak, o vilão principal que uma vez já teve o controle da ilha, e agora pretende retornar ainda mais poderoso do que antes.


Sobre os Locais e Bosses



A DLC vale muito a pena pelas cavernas a serem exploradas e pelas lutas contra bosses, como a campanha em si é bem fraca. Vou citar os lugares e monstros mais legais na minha opinião. Duas Dwemer ruins magníficas além da visitada na campanha: Kagrumez, que é um campo de batalhas de desafios Dwemer, sendo que cada batalha fica mais difícil, com inimigos mais poderosos (Dwarven spiders, spheres e Ballistas) e com a caverna cada vez mais perigosa (lâminas giratórias são ativadas, equipamentos que lançam raios e chamas); passar por todos os desafios libera os robôs Dwarven como followers e permite chegar na sala de riquezas Dwemer; Fahlbtharz, que é o oposto de Kagrumez, apesar de ter bastante combate, o foco principal é na mente. Três enigmas diferentes em uma só dungeon.



Quatro cavernas esplêndidas com Dragon Priests no final: Kolbjorn Barrow, é uma das dungeons mais diferentes de todo o jogo, pois libera uma quest de Escavação, e a cada semana (ou até mais tempo), uma nova parte da caverna é escavada, liberando Draugrs, enigmas e peças de uma armadura que quando completa permite andar sobre a água (modo Jesus); no final da escavação, um Dragon Priest poderoso é convocado através de um pacto de sangue. White Ridge Barrow, é uma dungeon que dá acesso ao maquinário que permite criar aranhas mágicas como armas, sendo que no final um Dragon Priest com o poder de conjurar Seekers é despertado. Vahloks Tomb, só é liberada durante a quest Lost Legacy atribuída ao ajudar os habitantes de Skaal Village.



É uma dungeon muito, mas muito legal, com enigmas bem diversificados e ao mesmo tempo simples de serem resolvidos, com cenários incríveis e com pontes mágicas que surgem por alguns segundos, parte por parte, e depois vão desaparecendo, tendo você que atravessá-la muito rápido para não cair e ter que recomeçar a travessia; no final, um Dragon Priest desperta em uma sala com armadilhas de fogo em praticamente todo o chão, tornando um desafio muito grande derrotá-lo enquanto pega fogo. Bloodskal Barrow é o lar do último dos Dragon Priests citados, uma dungeon que concede uma espada única que literalmente lança laser! No caso do jogo deve ser alguma magia, mas observando realmente parece que a cada golpe ela lança feixes de laser na direção em que o golpe foi dado. O Dragon Priest se encontra em uma catacumba cheia de água, com uma ambientação incrível.



Também existem 7 black books obtidos de diferentes maneiras e que dão acesso a 7 diferentes lugares de Apocrypha, o reino de Hermaeus Mora. Cada lugar tem seus desafios, sejam enigmas, sejam oponentes de combate. E, é claro, no final de cada um existe uma recompensa exclusiva, entre elas: fortificação de alguns shouts, se tornar imune a todo tipo de dano do oponente durante 30 segundos por dia, convocar um merchant para negociar com você em qualquer lugar, não causar mais danos em followers (nem mesmo com shouts). Entretanto, a coisa mais desafiadora, mais apelativa e mais complicada da DLC, é a batalha contra o boss mais poderoso de Skyrim, chamado Karstaag, que nada mais é senão um gigante de gelo fantasma, nível 90 com 4.000 de hp e 1.000 de stamina, fraco apenas contra feitiços de fogo e que te mata com um único golpe; recarrega a vida mais rápido do que trolls de gelo, causa danos intermináveis com uma frost cloak permanente e ainda pode conjurar vários ice wraiths. Com isso, se pensa em encontrar o crânio perdido dele e convocá-lo em seu castelo, boa sorte, ou devo dizer, boa morte.


Sobre Equipamentos



Existem dois tipos principais de armaduras e de armas: nórdica e de Stalhrim. O equipamento nórdico você vai observar logo ao fazer amizade com Freya, uma das personagens da campanha. Já o de Stalhrim é especial, parece feita de cristal azul brilhante, e é necessário concluir uma quest da Skaal Village para ter acesso ao campo de mineração de Stalhrim, que permite criar a armadura no level 80 de Smithing, tendo o Perk de Ebony. Também tem a armadura Deathbrand, um pirata, sendo que as peças estão escondidas em arcas nos arredores de toda ilha de Solstheim; a armadura dos Morag tong também é muito interessante, voltada para mercenários. Os itens exclusivos incluem a armadura de Ahzidal, que permite andar sobre a água, a armadura de Miraak, as máscaras dos Dragon Priests, anéis de Werewolves, o arco negro dos Dwarven entre outros.



Sabendo de tudo isso, recomendo muito esta DLC principalmente para quem gosta de explorar dungeons, que são na maioria bem diferentes das de Skyrim, e para quem gosta de batalhas difíceis contra Bosses, que estão disponíveis em grandes quantidades em Solstheim. Se você é daqueles que se preocupa mais com a história e com uma boa campanha, e com mapas grandes para explorar na superfície, então recomendo a DLC Dawnguard. Agora, se você quer apenas novas casas, a DLC é a Hearthfire.






3 comentários:

  1. Muito boa a postagem :) bastante informação.

    ResponderExcluir
  2. Obrigada pela postagem! <3
    Tenho as DLCs há um tempo já, mas só fiz a história da primeira, as Heartfire não sei como começar

    ResponderExcluir